terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Resenha - Memórias de um amigo imaginário

Autor: Matthew Dicks
Editora: ID
Ano: 2012
N° de paginas:431
Preço: Buscapé

Sinopse:
Enquanto Max acreditar em mim, eu existo. Posso precisar da imaginação do Max para existir, mas tenho os meus pensamentos, as minhas ideias e a minha vida, tudo isso separado dele. Max não gosta de gente da mesma forma que as outras crianças gostam. Ele gosta das pessoas, mas bem de longe. Quanto mais afastado alguém ficar de Max, mais ele vai gostar dessa pessoa.
“Nós dois não gostamos da Sra. Patterson, mas ultimamente ela e Max estão estranhamente próximos. Isso não é normal, muito menos para alguém como o meu amigo. Ele corre perigo, tenho certeza...”
Uma história apaixonante e dramática sobre amor, lealdade e sobre o poder da imaginação. Perfeita para qualquer um que já tenha tido um grande amigo – real ou não...



Comentário:
Vou admitir que pensei que o livro ia ser bem fraquinho, mas ele me surpreendeu muito.
Em memórias de um amigo imaginário sabemos da história de Budo e Max. O Max imaginou o Budo há cinco anos (quase seis) e pelo que ele sabe é o amigo imaginário que viveu mais. O porquê disso é que Max é diferente de outros meninos, ele não gosta de ser tocado, ele segue uma rotina a risca, e se sai dela fica bem estressado, ele gosta das pessoas, mas bem longe dele, ele é praticamente seu único amigo.

No começo do livro admito que meio parado, pois conta a história dos dois e acho o Budo meio egoísta no começo. Mas as paginas vão passando e o Max começa a correr perigo e só o Budo sabe ao certo o que esta acontecendo. Mas como ele vai ajudá-lo se o único que vê ele é o próprio Max e outros amigos imaginários.

A história é muito fofa mesmo, me apaixonei pelo livro, ainda mais depois que descobri que o Budo foi real (o autor se espelhou em seu próprio amigo imaginário da infância) e eu amei saber disso serio! O final me deixou bem emocionada.
A capa é linda, mas a edição tem bastantes erros gramáticos sérios. Acho que deviam ter revisado melhor. Se não tivessem os erros seria um livro cinco estrelas fácil, pelo menos para mim.

“Enquanto Max acreditar em mim, eu existo. Pessoas como a mãe do Max e minha amiga Graham dizem que é isso que me faz imaginário, mas não é verdade. Eu posso precisar da imaginação do Max para existir, mas tenho meus pensamentos, as minhas ideias e a minha vida, tudo isso separado dele.”
                                                                                                                                       Pagina 7


6 comentários:

  1. Oi, tudo bom?
    Parecer ser um bom livro, adorei sua resenha, fiquei com vontade em ler agr. ^^

    Território das garotas
    @territoriodg
    Bjss *-*
    Passa lá no blog?
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oii, tudo e você?
    Brigada :)
    Passo sim
    Bjss

    ResponderExcluir
  3. Seu blog é lindo :D
    e eu gostei bastante da proposta desse livro...

    beijos
    http://amostradelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi amei o seu blog e esse livro deve ser muito bom vou procurar para ler ele.
    Estou lhe seguindo!
    Bjs e aproveita que no blog tem promoçao!
    http://resenhasteen.blogspot.com.br/2013/01/promocao1-carnaval-literario.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigada :) É muito bom mesmo.
      Bjs ok kkkk.

      Excluir